quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

ao MEU ver;

Escrever é terapêutico, falar é terapêutico, poder expressar os sentimentos é terapêutico.
Todos esses atos ajudam no autoconhecimento, na descoberta do nosso tão procurado "eu interior".
Temos fases que nem a lua, ora bem, ora mal.
ora felizes, ora tristes!
ora cansados, ora super dispostos...
ora isso, ora aquilo.
Esse vai-e-vem de "sensações-sentimentos-turbilhões" são as batidas que embalam a melodia da vida.
A letra, somos nós que definimos.
Quem, por essa vida passar, e não se abater, não se abalar, não se sentir vibrar por nada nem ninguém, lamento informar, nem coração nem sentimentos há de ter, obviamente que tudo isso é "ao MEU ver"!

3 comentários:

Luis Eduardo Campagnoli disse...

Acho que o adjetivo "genial" está servindo pra você também, heim. O final do texto foi... genial.

Luis Eduardo Campagnoli disse...

E sobre o comentário passado, falando do Jornalismo, desconsidere. Abandonei aquela merda!

Pirado disse...

Genial!