domingo, 6 de setembro de 2009

Aqueous Transmission

Mar ...

Dia qualquer e essa saudade me trouxe
Não quis pensar, pausei tudo aqui em mim
Antes que o tempo me engolisse lentamente
Sem traçar caminhos, decorei as idas e vim
Em frente ao mar imenso, imolar essa imagem
Este azul profundo que me impregnou a alma
Corpo inteiro imerso nas águas dessa paisagem
A pele macia da mão do mar acariciou-me
Na garganta da noite, todo o meu sentir pausado
Vou, deixo atrás o mar, e nele meus fragmentos
Questionando-me as voz rouca dos pensamentos

2 comentários:

Eduardo Campagnoli disse...

Bora compor umas letras de músicae?

Rafael Chino disse...

engraçado como é fácil perceber o toque feminino na letra.


e sobre Aqueous Transmission me esqueci das vezes que ficava escutando essa música