terça-feira, 22 de setembro de 2009

Os que eletrizaram;

Embora nos iluminemos apenas de um instante e os que eletrizaram, por via da participação misteriosa, sigam. O que seria da vida e do pensamento se não houvesse oportunidades semelhantes? As idéias e valores existem ante nós como alvos inatingíveis, e o nosso destino é tender a eles. Por isso a vida é uma tendência sem fim, excetuados os momentos de plenitude que suspendem a corrente do tempo. Não obstante, enquanto permanecermos de um lado, e os valores de outro, o esforço e a lucidez da nossa visão serão mais ou menos frouxos. Na vida, só sentimos a realidade dos valores a que tendemos, ou que pressentimos, quando nos pomos em contato com certos intermediários. A abstração e o sentimento adquirem vida e somos capazes de sentir plenamente, viver os valores. Ao contrário da vida, que dispersa, os que eletrizam o instante condensam e unificam extraordinariamente; daí se imporem como um bloco e fazerem ver a vida como um bloco, que nos afasta por um momento da mediania e impõe uma necessidade quase desesperada de vida autêntica.

4 comentários:

Eduardo Campagnoli disse...

Bem escrito isso, hein? Viagem essas coisas, você e Nietzsche. Acho que estou pirando. Sim, sim.
Saudades.

Danilo Augusto disse...

Oiá

Nathália von Arcosy disse...

Saudade dos teus textos.

Amorinha disse...

Amei ler tudo o que escreve, esse espaço é ótimo. Eu escrevo poesias e.. bom, não é lá bem o que todos gostam de ler. rsrs Tenho 17 anos e minha mãe acha que isso faz parte da minha imaginação fértil que um dia cairá na real. Eu amo escrever. Não sei o que quero ser da vida, talvez eu tente medicina. Talvez eu tente história. De todo modo eu sei que o que eu sei fazer é escrever. Um tanto inútil, penso eu às vezes. Mas quando termino de ler posts como esse me sinto bem aonde eu deveria estar, fazendo bem o que eu gosto de fazer (: Parabéns pelo blog, irei seguir pra não perder de vista. Abraço. Ah, se vistitar o meu não repare. Foi rackeado meu antigo e ando sem tempo pra postar nele, por isso só tem algumas poesias hehe